quarta-feira, 14 de abril de 2010

O jogo simples

Lição de história…

Quando os cultos ingleses “inventaram” o jogo mais amado atualmente pelo mundo inteiro o nomearam assim: “The Simple Game” - O Jogo Simples. Até ali eles praticavam apenas o Cricket. O jeu-de-palm (depois evoluído para o tênis). Jogos para a elite. Jogos em que apenas alguns podiam jogar. Apenas os bons, os bonitos, os habilidosos.

Utilizo-me das aspas, quando digo que inventaram, porque o futebol é jogado, de formas das mais diversas, a milhares de anos. Foram sim, os ingleses responsáveis pelo regramento e uniformização do futebol moderno. Mas na antiguidade chinesa, por exemplo, guerreiros de tribos rivais chutavam as cabeças decapitadas de seus adversários por vários quilômetros depois de derrotá-los. Além da China, há registros de jogos assemelhados ao futebol no Egito, na Roma e Grécia antigas.

Bom, dito isso, posso voltar ao ponto de vista que gostaria de compartilhar com os queridos leitores deste humilde espaço.

Todos os que se aventuram por esse espaço virtual já vivenciaram a maravilhosa oportunidade de assistir a uma partida de sua equipe do coração em um dos bares da cidade. E nessas ocasiões certamente deparou-se com alguma garota comentarista ou algum gordinho falador.

Não tenho nada contra nenhum dos dois grupos, já aviso de antemão.

Mas, salvo algumas raras exceções, essas duas espécimes não participam de partidas desse maravilhoso jogo com frequencia. Sendo assim, não têm o conhecimento empírico para tecer comentários muito abalizados acerca deste assunto.

O Jogo Simples é tão simples que qualquer pessoa pode praticar. Há espaço para todo o tipo de jogador. Exemplo vivo disto é Peter Crouch, o grande ídolo de nosso amigo Lelo Mota, empresário importante do ramo musical Porto-alegrense. O jogador em questão não possui a mínima habilidade, nenhuma técnica, velocidade zero, e outras dificuldades. Ainda assim selecionável na esquadra Inglesa que disputará o Mundial. Outro grande exemplo é Clayton, ex-Intenacional de Porto Alegre. Um exemplo clássico de jogador medíocre, não marcava, não passava, não chutava, não fazia nada. Ainda assim indispensável naquela equipe Colorada dos idos de 1999.

Há mais de um milhão desses exemplos. Jardel, Perdigão, Toró…

Todos ruins de alguma forma, mas utilizáveis em algum momento do jogo.

Qualquer um joga.

O que as pessoas que nunca colocaram uma chuteira (seja ela de futebol, futsal, futebol 7, showbol, ou outra forma do jogo simples que talvez esse humilde teclador ainda desconheça) não conseguem compreender é que sempre, em uma partida, há dois grupos de onze homens. E o fato de um destes grupos não ser visto como de grande habilidade não determina a vitória do outro. Como eu disse qualquer um joga!

Este tipo de pessoa pensa que a derrota é obrigação da equipe ruim!

Como pode a equipe grande não vencer!??

Que absurdo uma equipe do Equador fazer frente aos todo poderosos Brasileiros???

Como pode a Nigéria vencer o Brasil, e colocar a tristeza no coração de milhares de apaixonados no país do Rei Pelé??

E o Maracanazzo!? Que terror!! Como pode!??

Mas o futebol não é assim! Os onze homens do outro lado têm um coração! E mais! Têm sua honra!!

Sendo assim, no futebol nunca haverá jogo jogado!

Brasil x Coréia do Norte – O melhor time do Mundo contra uma equipe totalmente desconhecida – jogo jogado? Não.

Brasil x Austrália – O time com maior número de melhores do Ano na história contra um bando de caçadores de canguru e jogadores de rugbi. Jogo Jogado? Nunca.

Internacional x Barcelona – Um timezinho do Sul do Brasil sem nenhuma grande estrela e ainda o Edinho na volância, contra uma seleção de todos os países do Mundo. Jogo jogado? Sabemos que não.

Grêmio x Pelotas – O time mais raçudo do Mundo, craques em abundância, Vítor, Jonas, William Magrão, etc… Contra um time vindo da série B do Gauchão. Jogo jogado??? Acho que não.

Eu amo o jogo simples.

Eu posso jogar. O Ronaldo Bebê pode jogar. O Edinho pode jogar! O Jonas pode jogar! Até o marginal do Alecsandro pode!!!!!

E só amo esse jogo porque toda e qualquer equipe, sempre, ao entrar em campo, tem uma chance de vencer!

E só tem a chance de vencer porque este é O JOGO SIMPLES.

R. Saja continue com esperanças!

2 comentários:

  1. Duas observações..primeira: o Edinho é o melhor primeiro volante do mundo..faz o que o primeiro volante tem que fazer, protege a defesa, desarma e da o passe curto..mil vezes ele do que a merda do Sandro..segunda: pelo jeito R.Saja já esta dando sinais de desistência......

    ResponderExcluir