domingo, 3 de fevereiro de 2013

E se...


 E se...
Havia já tres horas que estávamos parados em uma tranqueira absurda entre a praia e Porto Alegre, a Big (minha esposa) e eu, quando a ideia me veio à cabeça. Vou protestar contra este abusa que é uma estradinha para um milhão de carros... É inadmissível que a confusão continue acontecendo fim de semana após fim de semana, feriado após feriado. ALGUÉM TEM QUE CHIAR!
Acontece todo ano em São Paulo. Vem uma enxurrada e lava centenas de casas, ficam milhares de desabrigados, ninguém chia... “É a natureza...”
Acontece nas encostas no Rio de Janeiro, chuvarada, os barracos são levados, um monte de mortos, ninguém fala nada... “Foi um temporal...”
Aconteceu agora na boate... Tudo indicava uma tragédia e ela aconteceu. E se a gente não chiar, nada muda.
Pra quem pega a estrada é assim... Estrada atrolhada, carros potentes, ínfimas áreas de escape, horas de engarrafamento, stress, mortes aos montes... Acontece, é o crescimento da frota...
Não é Não! É descaso e falta de interesse (ou interesses escusos).

Chega disso...
As coisas podem ser evitadas. As nossas estradas estaduais são todas concedidas à iniciativa privada, que cobra ainda muito caro para que se rode (ou fique parado) nelas. Sendo assim, para onde vai o imposto que pagamos? Na estrada não é... Desde que me dirijo ao nosso litoral a freeway tem o mesmo número de pistas. Desde que tenho 5 anos a RS040 tem apenas uma pista que vai e uma que volta. Cadê o investimento de 28 anos de imposto???
E se nós pudéssemos escolher aonde vai a grana dos nossos impostos?
E se fossem tomadas providencias para evitar as enchentes de São Paulo?
E se não fossem permitidas construções em encostas no Rio de Janeiro?
E se o poder público vistoriasse e realmente, sem interesses, pudesse impedir o funcionamento de estabelecimentos que oferecessem riscos?
E se a nossa democracia e o direito de falar e ser ouvidos fosse realmente posta em prática?

Todos somos responsáveis quando não dizemos nada...
Estamos todos presos.
Nas nossas cadeiras assistindo alheios, deixando que façam o que querem.

Bom... A minha ideia (e não sei se é possível, que venha um engenheiro e me diga o por quê não) é que haja uma malha ferroviária em todo o nosso estado, evitando milhares de mortes nos feriados e ajudando muito no crescimento das cidades litorâneas.
Vamos usar a tecnologia em coisas mais importantes do que apenas publicar uma fotos dos nossos lindos narizes...
Se tu concordas compartilha, comenta, discute, grita, fala, CHIA!!!!!

Um comentário:

  1. Super concordo com o texto. As mudanças só ocorreram de fato quando nós tomarmos atitudes, caso contrário tudo irá continuar exatamente igual. Tem vezes que eu me surpreendo com a acomodação das pessoas, que mesmo percebendo que a situação está ruim, preferem não fazer absolutamente nada. Chega de acomodação!

    Adorei seu blog, prof. Rafael! Suas postagens são ótimas, você escreve super bem!
    Beijo ☺

    ResponderExcluir