domingo, 26 de julho de 2009

A Caverna do Salgão 4° Capítulo - Bafio o Organizador

-"Acorda Guile!!!", gritava Salgmano tentando, sem sucesso, acordar o coitado que foi facilmente abatido (sem querer) por Charlie.

Enquanto isso os outros tentavam se livrar da loucura em que se viam enfiados, com muitas criaturas correndo e saltando à sua volta. Contrinha tentava comunicar-se com os estranhos seres em todas as linguagens anglo-saxãs que conhecia. Moustache se livrava como podia dos endiabrados viventes. Roberto batia seus braços no ar como se fosse um idiota (da mesma forma como fazia quando era o guarda-redes no futebolzinho dos rapazes). Salgmano e Charlie tentavam proteger Guile que jazia estatelado no chão, sua cara começando a inchar no lugar onde Charlie o fizera o "carinho".

Aquela baderna prosseguiu durante alguns minutos, até que de repente ouviu-se um grito ao longe "não te mexe, senão eu erro!!!", e quando olharam para cima uma estranha forma esférica passava longe de suas cabeças.

De trás de uma grande árvore apareceu um homem, seus cabelos louros esvoaçantes ao soprar do vento faziam os meninos lembrarem-se do HE-MAN, figura lendária das manhãs de qualquer garoto. O homem chegou mais perto e com um apito de árbitro de futebol deu um comando ao qual os estranhos seres estacaram, deixando nossos heróis cercados por todos os lados. Ele carregava um saco de bolas de couro, com costuras por todos os lados e sangue pingando.

-"Meu nome é Bafio Siniciuv, sou o maior organizador de jogos de ÁLCOOLBOL de Sombrio, e de agora em diante vocês serão meus atletas!" disse com uma estranha calma, aquela de quem está "por cima da carne seca" (no dito popular).

-"Pô cara, até que a gente gosta de praticar um esporte..." disse Roberto com seu ar displiscente de advogadão "...mas agora a gente tem uma missão a cumprir, então se V.Sra. nos desse licença, temos um caminho a trilhar".

-"SUIASHUIASHUISHAUIHSUAI..." riram desdenhosamente os seres viscosos (não o Guile, que também é viscoso, mas tava apagado) "... ninguém escapa do ORGANIZADOR!!!!" disseram em coro.

-"Você não pode nos forçar a praticar uma coisa que nem mesmo conhecemos!" Colocou Salgmano com sua já tradicional sabedoria.

-"Eu posso fazer qualquer coisa, rapaz! Mas vou esplicar-lhes do que se trata o jogo. Cada atleta recebe uma bola de couro de Salmão..."

-"Hey man! Salmão não tem couro! Eu sei porque já me deliciei com os salmões Ingleses e ..." Ia dizendo Contrinha quando foi atingido por uma garrafada na cabeça.

-"Não contrariarás o ORGANIZADOR!" disseram os seres novamente em coro.

-"Tá bom, OK, All Right" respondeu se contorcendo Contrinha.

-"Depois que cada um receber a sua bola de couro de salmão", continuou Bafio,"Todos tomarão o Goró Mágico, uma cachaça de atuação rápida que deixa o vivente totalmente embriagado instantaneamente. Quando estiverem todos "chumbados" cada um faz um lançamento. Quem conseguir lançar sua bola com menor direção possível, vence o jogo."

-"Mas dessa forma o senhor perderá todas as suas bolas no primeiro jogo", retrucou Roberto.

-"Não, menino ingênuo, esses que estão cercando vocês são meus prisioneiros, eles são conhecidos como MENINOS DO CONDADO! São eles que buscam as bolas no final de cada partida! E quando um deles não mais serve como buscador é sacrificado e continua conosco como 'colaborador'." Depois de dizer isso levantou o saco com as bolas, ao que todos entenderam de onde vinha o couro de salmão.

-"Puta Pariu! Que jogo idiota! Só gostei da parte do Goró!!!" Retrucou Charlie, que também recebeu uma garrafada na cabeça, sem que essa lhe fizesse nem cócegas.

-"Pô, se tem Goró de graça eu fico por aí." Disse Moustache débilmente.

-"Ô Moustache! Tu tá de sacanagem! E o que nós vamos falar pra tua família?? Que tu preferiu ficar num mundo perdido só por causa da "Cana FREE"!? Tu é um idiota!" Respondeu Salgamano indignado.

-"..." "..." "É pensando bem... Eu acho que não vou ficar não..." disse Moustache depois de muito refletir.

-"Idiota". Resmungaram todos baixinho (inclusive Guile, que só salgou e voltou ao seu sono de cinderela).

-"SUAHISHAUISHAUIHSAUIHAISHAIUHSIA" riram os Meninos do Condado "Ninguém escapa do ORGANIZADOR!!!" em coro.

Nossos heróis tentaram conversar com os Meninos do Condado, mas perceberam que eles foram ipnotizados por Bafio. Em uma tentativa desesperada de conseguir seguir seu caminho Roberto tentou negociar com o ORGANIZADOR:

-"Quem sabe se nós fizermos uma disputa pela nossa liberdade?"

-"E se eu ganhar?" Perguntou Bafio.

-"Se tu ganhar ficaremos jogando eternamente contigo, e tu ainda vai poder pegar o couro do Moustache para uma bola nova!" Atacou Roberto.

-"Grruuunnnpppffff???" Rosnou Moustache.

-"Isso ae!!!" Bradiram os outros (Guile novamente despertou, salgou e mimiu).

-"...Huuummm... Esse couro aí não vale nada!" Retrucou Bafio.

-"Tá então tu pega o do Contrinha também! Pô, um courinho internacional, poliglota, e biriri..."

-"What?!", perguntou Contrinha.

-"Fica frio," ponderou ao ouvido de Contrinha Salgmano "confia no Roberto, ele deve ter um plano. Ao que Contrinha se acalmou.

-"Tá beleza, então! Eu nunca perdi nesse jogo mesmo!" Confirmou Bafio. "Vamo pro jogo! Quem de vocês será meu adversário?"

Os heróis da Saga fizeram uma pequena reunião para discutir quem teria os melhores predicados para derrotar Bafio no jogo que não conheciam. Já de cara descartaram Contrinha por ser muito fracote. Salgmano também foi preterido por sua reconhecida fragilidade para com o álcool. Guile continuava em seu soninho de beleza. Moustache não foi escolhido porque tomaria todas as garrafas de Goró Mágico e nem saberia onde está. A disputa ficou entre Roberto e Charlie.

-"Vai tu Charlie!" pediu Salgmano, " O Roberto sempre que enche a cara começa com aquele papinho de que ninguém compreende ele e blábláblá, e não vai conseguir terminar a tarefa!"

Roberto pensou em protestar, mas Charlie já ia passando por ele para se preparar e desferiu-lhe um pequeno golpe de ombro que quase o demoliu. "É, eu também acho que o Charlie seria a escolha mais acertada." Resignou-se.

Os dois competidores se prepararam colocaram suas bolas a uma pequena distância e ingeriram suas respectivas doses de Goró Mágico. Charlie imediatamente começou a bufar e rosnar "Salgmano, acho que eu vou morrer", dizia baixinho como uma súplica, ninguém entendendo o por quê. Bafio, por outro lado, parecia estar acostumado com aquela situação. E foi ele quem começou.

Ele correu pra bola gritando e bufando: "Não te mexe, senão eu errooo!" e desferiu seu chute. A bola tomou uma direção incrivelmente torta, tanto que os Meninos do Condado demoraram 5 minutos para encontrá-la.

Quando Charlie se preparava para desferir seu golpe Roberto chegou ao pé do ouvido dele e sussurrou: "Imagina a cabeçorra do Moustache no lugar da bola". No mesmo momento Charlie parou de sussurrar sua loucura, seus olhos se injetaram, ele soltou um urro, correu para a bola e mandou sua patada.

A bola fora tão longe que um dos Meninos incumbidos de buscá-la não voltou e os outros disseram que seria impossível trazê-la de volta.

Bafio Siniciuv então, deu seu braço a torcer e fez sua parte no trato liberando a rapaziada para seguir seu caminho. "Têm certeza de que não querem deixar o Moustache?" perguntou ainda.
Todos pensaram durante uns dez minutos fizeram outra reunião e finalmente Salgmano falou: "Ele é corno, mas é nosso amigo".

-----------------------------------------------------------------------

E com essa prova de amizade, nossos heróis seguiram em sua jornada, sempre guiados pelo olfato infalível de Moustache. Com um dos guerreiros ainda abatido. Seus corpos sedentos por uma cervejinha (menos Charlie que estava com uma dor de cabeça do diabo!). Mas com suas almas mais fortes do que nunca.

Até o próximo capítlo... Obrigado Tchau!

www.oceanopensante.blogspot.com (blog do canalha do meu sócio de C.D.S.!)

5 comentários:

  1. heheheh..jah ouvi falar desse Bafio em outro conto..um bom homem..dizem q ele existe mesmo e que nunca perdeu um jogo de nada q disputou na vida..eh simplesmente uma lenda viva!!

    ResponderExcluir
  2. Bafio foi o primeiro oponente dos seis meninos perdidos em Sombrio.... depois da falta de álcool, claro.

    E no futuro... quem será o próximo a desafiar a rapeize???

    ResponderExcluir
  3. HEYYYY!

    O 5º Capítulo já econtra-se postado em

    www.oceanopensante.blogspot.com

    Confiram!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Em relação ao capitulo 5 da Incrível saga destes garotos na Caverna do Salgão, vou deixar aqui minha colaborção na história. Sei que não tenho a mesma volúpia que meu irmão Rafael com as palavras, onde ele lhida com elas com a mesma maetria de um chapista do speed (speedão da morte para os íntimos) fazendo as palavras parecerem espátulasdeslizando fáceis pela chapa como os pés de uma bailarina do ballet Bolshoi pelo pelco dos mais ilustres teatros do mundo.. Sei também que será difícil alcançar a mesma qualidade das dissertações do meu querido amigo Mão, mas tentarei...
    Enquato os jovens seguiam em direção a fumaça no cume do morro eis a Lujiano ergue sua carcaça e segue em direção aos maltrapilhos. Lujianocomeça a gritar, poderia se dizer que o jovem estava mais uivando como um lobo na floresta do que gritando.
    - Aaaaaaaaaaaaauuuuuuuuuuuuuuuuuuuu. - Uivou Lujiano. e Prosseguiu..
    - Qué sabe vô coseis derrota esse tal de imperatriz..- hurrrrp, soluçando continuou- Esse cara num tá com nada, vô chega lá e a geripoca vai piá feio pro lado dele.
    Contrinha ficou meio abismado, primeiro com a embriaguez do menino depois pela extrema sabedoria que o jovem trazia no brilho de seu olhar, entao comentou com Salgmano, outra pessoa de exímio saber:
    - Porra Salg, será que era de leva essa bosta junto cumnóis nessa caminhada?
    Logo que Salg recebeu a informação demorou alguns segundos para dar uma resposta ao seu companheiro Contrinha, isto devido a falta de alcool em seu organismo já q se estivesse breaco responderia no ato.. Passado os segundos Salg mesmo com seu organismo debilitado por n ter sequer uma gota de alcool conseguiu dar uma resposta a altura da pergunta. E assim Prossegiu:
    - O guri é parecido cmg mesmo n deve se dos ruins..
    Já que Moustache n conseguia pronunciar nem sequer uma paravra resmungou de forma que obviamente nenhum de seus companheiros entendeu(uma parada pra eu dar uma risada heahheaueai) percebia-se que o resmungo de Moustache foi pela primeira vez diferente dos outros, parecendo dar uma chance ao garoto preso em Sombrio(Sombrio n é a praia do Bira, aquela que o cara ia atravessa o mar à nado? mas uma pausa da risada heauuheaui).
    Bá tenho q saí mas termino ainda hj...

    ResponderExcluir
  5. correção ortográfica: é lida e n lhida
    q buro dá zero pra ele
    Falô

    ResponderExcluir