sexta-feira, 8 de maio de 2009

Desilusão, desilusão... Danço eu, dança você, na dança do salgadorrãozão!!!

Amigos blogueiros (homo não?), neste sabadão será iniciada a temporada 2009, agora com horário marcado, do futebol da gurizada! Uma temporada de muita insanidade, jogadas cretinas, jogadores estranhos, tentativas insensatas de marcar tentos, muita rabugice e caras de rabo após as peleias.

Eu me pergunto após cada uma dessas apresentações bizarras:
-"Deus! Por quê me presenteastes com tantos caras de beleza duvidosa e indiscutível falta de senso do ridículo????!!!"
E é então que me lembro da história de Jó (como os senhores bem sabem eu nao sou um cara muito religioso, mas essa eu li em um livro esses tempos e me fez pensar). O Seu Jó era um cara faceirinho faceirinho, tinha uns 7 filhos, umas mil cabras e um monte de bois, e Deus era muito orgulhos porque o cara era muito fiel e tal... Foi quando o Diabo (não o nosso amigo Jajá que se assemelha ao Coisa Ruim), disse pra Dedeu (apelido carinhoso de Deus): -"Dedeu, esse cara só tem fé porque tá granducho! Tira as coisa deli pa tú vê!"
-"Tá loco Didi (apelido do Diabo), o cara é dos meu afú!"
-"Então vamo aposta?"
-"Vamo então"
Foi então que Didi tirou todas as cabras e os bois do Seu Jó, mas ele seguiu muito fiel.
-"Tô falando rapaiz, o cara é firmão mêso", disse Dedeu.
-"Mai eli ainda tem a famíglia, tira deli pa tu vê!", respondeu didi.
-"Caralho, mas tu qué é quebrar as pernas do cara!", disse dedeu consentindo o pedido de didi.
Foi o que aconteceu, todos os filhos do Seu Jó morrerim, mas ainda assim ele continuou firme em sua fé.
Foi quando Dedeu ficou brabo, -"viu seu bosta, eu disse que o cara era firmeza, agora pára de azucriná!".
E Dedeu recompensou Seu Jó com o dobro de filhos e o dobro de cabras e de bois.
Moral da história: Tendo fé a coisa vai!

Bom é nessa pequena história que eu me agarro pra suportar as corridas sem nenhuma objetividade do guilherme, os chutes sem nenhum perigo ao gol adversário do nosso amigo Carlos, as bolas açucaradas que o Dudinha entrega no pezinho do jogador da outra equipe, os 12.345 lançamentos iguais (todos errados) do Fabio, os 230 kilos extras que o Teta não consegue perder de forma alguma, os 0 passes dados pelo Léo (nunca passou uma bola pra ninguém) e a já batida pancadaria escrachada e alucinada do Cavanha. A história de Jó pode acontecer comigo, e é isso que me faz continuar: A fé em que um dia o nosso futebol será vistoso, com disputas enérgicas, mas na bola, com golaços, ms não contra, com lançamentos perfeitos, mas não para o adversário e finalmente, sem a chamada P.A. (perna de anão) prática tão disseminada nas partidas da gurizada.

Sendo assim, desejo a nós todos muito boa sorte e algum brilhantismo no futebol da gurizada.

Que Dedeu tenha piedade de nossas canelas!!!

2 comentários:

  1. essa temporada promete hein!! novas contratações..jogadores voltando da Europa e tals..campo novo e fixo..gramado reformado..se DEUS quiser essa temporada vai ser boa..hehehe...abraço

    ResponderExcluir
  2. Olha... acho que desse primeiro jogo já podemos confirmar algumas convocações, ou melhor, uma, aquele Pedrinho, amigo do Alemão e meu conhecido do serviço.

    No mais... Fico até feliz de não ter conseguido estreia meu uniforme novo já nesse jogo, pois com aquele golzinho q tomei, realmente, ia manchar a camisa nova, como aocnteceu em 97 com a camisa tricolor de listras diagonais do Imortal.

    ResponderExcluir